Guia para piscina conectada

A automatização doméstica e os objectos conectados já não são novidades; são tecnologias que existem à mais de 30 anos, mas por que é que se tornaram num foco nos últimos anos?

A automatização doméstica foi convertida em algo acessível para a grande maioria.

Casas, carros e jardins, estão conectados às piscinas e os spas também seguiram esta tendência para facilitar a vida dos consumidores e oferecer um maior nível de conforto e segurança.

Quais são os elementos que compõe uma piscina conectada?

O elemento mais importante é a piscina. Pequena, grande, bem equipada ou com o mínimo de equipamento, existe sempre uma instalação adequada para ela.

Outro componente fundamental é o objecto ou a instalação que converte a piscina numa piscina inteligente. Este equipamento varia em função da piscina e das necessidades do utilizador. Existem equipamentos simples e outros mais complexo para cobrir todas as áreas: análise de água, tratamento de água, iluminação, bombas de calor,etc.

Como o nome indica, para ter uma piscina conectada também necessita de um meio de ligação. Há vários tipos de redes de telecomunicação. A mais conhecida é a rede sem fio Wi-Fi e o Bluetooth (é uma rede que curto alcance. Apenas permite a transmissão de uma pequena quantidade de dados, a baixo custo e consumo).

O rápido surgimento de objectos conectados levou ao aparecimento de novas tecnologias de conexão a baixo preço e com um baixo consumo energético, redes que foram desenhadas para transmitir uma quantidade limitada de dados a uma longa distância. Nesta categoria, destacam-se duas tecnologias: Sigfox e LoRa.

Redes de telemóveis 3G e 4G. Funcionam graças a um cartão SIM que se encontra no dispositivo. Esta tecnologia possibilita a recolha e a transmissão de grandes de dados em massa. O seu consumo de energia é bastante elevado e mais caro.

Para finalizar a lista dos elementos necessários, o smartphone tem um papel fundamental na conexão de uma piscina. É o intermediário entre a piscina e o utilizador. Actua como informador, já que comunica a informação do dispositivo do utilizador, e como executor, pois ordena as instalações a executar das diversas acções.

A automatização doméstica e os objectos conectados têm vindo a cruzar-se. Não se trata de uma moda passageira, mas sim o futuro.

Conselho: habitue-se o mais rápido possível para não ficar para trás.

Lagos artificiais Pure Blue Lagoons

Há alguns anos, os empreendimentos imobiliários estavam focados em parques com área de lazer ou campos de golf. Nos últimos anos, os lagos artificiais têm sido a espinha dorsal de qualquer projecto turístico, residencial ou comercial, devido aos benefícios que esta solução pode oferecer.

O valor agregado através das lagoas artificiais fez com que os proprietários possam desfrutar de desportos aquáticos, que se practicam, normalmente, em oceanos, mas com toda a segurança e com o privilégio de estar situado mesmo ao lado da suas habitações. Evidentemente, este valor agregado aumenta o valor das propriedades que se encontram nessa zona.

A marca Pure Lagoons, tanto de água doce como salgada, conta com um design inovador e personalizado que permite criar praias paradisíacas adaptadas à localização geográfica e às condições climáticas de cada projecto, seja este novo ou já existente.

Estes espaços de recreação e diversidade que oferecem as lagoas artificias caracterizam-se sobretudo por espaços seguros.  Foram desenhados para toda a família, permitindo descanso e práctica de actividades desportivas como kayak, wakerboard, paddle, etc. Não existe qualquer risco em relação a correntes marinhas, medusas, tubarões, situações que podemos encontrar em águas abertas.

A eficiência de novos sistemas de filtração, desenvolvidos para grandes volumes de água, juntamente com a supervisão em tempo real 24/7, permitem que este oasis de água cristalina esteja sempre em óptimas condições, activado todo o ano e com um consumo de água até 30 vezes inferior que um campo de golf em função do clima e da zona geográfica.

 

Adicionalmente, a inversão que representa a construção de um lago artificial tem um impacto mínimo no que diz respeito aos custos de construção e manutenção, quando comparamos a outro tipo de equipamento, além de ajudar a dinamizar as actividades que possam ser realizadas.

Graças a esse valor agregado, actualmente  o processo de lagoas artificias Pure Blue Lagoons foi iniciado uma tendência ascendente que continuará a aumentar no futuro.

Quer saber mais? Visite o site ou escreva-nos através do formulário.

Como conectar a sua piscina em 2018

Apresentamos-lhe as 3 novidades mais relevante da conectividade para piscina para que nesta nova temporada apenas tenha que se preocupar em desfrutar a água!

Fluidra Connect & GO: o novo Fluidra Connect.

Esta nova solução incorpora um armário de controlo e promete reduzir o tempo de instalação a  80%. Nunca foi tão fácil ter uma piscina automática!

O armário Fluidra Connect & Go é equivalente a um armário eléctrico utilizado em qualquer piscina. Incorpora todos os componente automáticos no seu interior e está pronto para se conectar à Internet mediante um cabo Ethernet, um router Wifi ou 3G; pode compartilhar a conexão à Internet da sua casa, sem necessitar que uma assinatura paga.

Graças à piscina automatizada, apagar as luzes, mudar a filtração da piscina ou verificar a temperatura da água será possível fazer directamente através da aplicação Fluidra Connect, em qualquer momento e qualquer lugar. Além disso, se necessitar um serviço de manutenção, pode ser organizado através da aplicação que está ligada 24horas por dia 7 dias por semana.

Fluidra Connect&GO dispões de 2 APP; A aplicação profissional, Fluidra Connect Pro (que permite ao profissional configurar a piscina em apenas 4 passos sem exceder 10 minutos) e a aplicação para o utilizador, chamada Fluidra Connect. Ambas as aplicações estão disponíveis para IOS e Android de forma gratuita.

Fluidra Connect & GO permite ao proprietário de uma piscina, além de poupar em electricidade e água,poupa também tempo a cuidar da mesma e assim, ganha tempo para poder desfrutá-la, com a tranquilidade de saber que a piscina estará sempre nas melhores condições.

Blue Connect: a evolução do Blue by Riiot

O princípio do analisador de água inteligente permanece o mesmo: Blue Connect mede os principais parâmetros da água (temperatura, pH, ORP/Redox, condutividade) mediante uma sonda e ajuda na manutenção da piscina, graças ao guias personalizado através da aplicação gratuita Blue Connect.

Sendo assim, quais são as novidades?

Incorpora uma nova sonda e uma nova bateria que melhora a eficiência do produto.

Alarga a garantia do produto. O Blue Connect é o único analisador de piscina cuja sonda tem uma garantia de 2 anos.

Nova APP Blue Connect com novo design, mais fácil de utilizar e com novas funcionalidades.

Blue Fit50: a novidade

Blue Fit é uma abraçadeira de entrada de água que permite fixar o Blue Connect nos tubos da sala técnica;  isto é, o Blue Fit50 é a alternativa ideal no caso de não poder colocar o Blue Connect na água, especialmente em  piscinas com cobertura.

A instalação do Blue Fit50 requer apenas 3 passos muito fáceis de realizar: primeiro o tubo é perfurado e fixa-se o Blue Fit 50 e, por fim, enrrosca-se ao Blue Connet. Uma vez colocado no tubo da sala técnica, o Blue Connect utiliza-se exactamente da mesma forma como se estivesse na água.

Todos estes produtos para conectar a sua piscina ficaram disponíveis a partir de Abril  de 2018

Se tem alguma dúvida ou necessita de mais informação, consulte os Web Sites deste produtos:

www.fluidraconnect.com

www.blueconnect.io/es

Eficiência energética na piscina! Uma nova realidade!

O conceito de eficiência energética abrange muitos tipos de poupança e todos se traduzem num menor custo para o proprietário da piscina.

No sector de piscinas, a cada estação surgem novos produtos mais eficientes que implicam uma considerável economia de energia; no entanto, é a combinação desses produtos que pode fazer uma grande diferença na sua factura. Quando se trata de combinar produtos eficientes energéticamente, sem dúvida, o par formado pela cobertura e bomba de calor Inverter para a piscina é a maior rentabilidade que dispomos.

Geralmente, quando pensamos na cobertura da piscina, relacionamos directamente com a segurança. Além da segurança, também podemos relacionar com a redução do uso de produtos para o tratamento de água, evitando a sujidade.
Por norma, as coberturas automáticas contém uma saída para o quadro eléctrico de modo a que seja possível deixar em stand by o sistema de tratamento.
Não iremos poupar apenas em produto químico, mas também na evaporação da água, que é a maneira mais fácil de se perder calor numa piscina climatizada. Assim, com uma piscina coberta, podemos reduzir o número de horas de funcionamento do sistema desumidificador.

Em geral, quando pensamos na cobertura da piscina, relacionamos isso com  a segurança, mas, além disso, implica uma redução no uso de produtos para tratamento de água, evitando que entre sujidade na água. De facto, as coberturas automáticas, têm uma saída na caixa de controlo para poder deixar o sistema de tratamento em stand-by.

Se também quiser desfrutar da sua piscina durante mais meses, a bomba de calor oferece uma relação imbatível entre o seu desempenho e consumo.

Em condições normais, uma bomba de calor captura 80% do ar à sua volta (a UE considera-a como energia renovável). Com a incorporação da tecnologia do inversor para agrupar as bombas de calor, o equipamento pode triplicar o seu desempenho graças à sua adaptação das velocidades do compressor e do ventilador de acordo com as condições do ar e da água.

É por isso que a fusão destes dois equipamentos na piscina representa uma economia diária na piscina e representa uma economia diária considerável. Além de oferecer a melhor solução técnica e estética dentro do sector de piscinas.

Uma piscina natural à volta de Basileia

Basileia é, sem dúvida, um dos destinos mais interessantes quando se quer deslumbrar pela arquitectura. A cidade suiça e os seus arredores mais próximos têm numerosas referências de obras de qualidade, tanto do ponto de vista de design, como de execução.

Nas margens de Wiese, Herzog & Meuron foi assinado um projecto que é um exemplo magnifico, e que recorda os antigo banhos à beira do rio, muito perto da sua confluência com o Rio Reno.

O estúdio suiço optou por abandonar o conceito de piscina convencional, procurando um projecto mais próximo da natureza, com a ajuda de filtros biológicos. Essa abordagem foi debatida publicamente pelos cidadãos de Riehen e , finalmente, aprovada por votos municipais. Os cidadãos agora têm um grande lado de cascatas com plantas filtrantes; uma adaptação do Baadi local, com banhos tradicionais nas margens do rio.

piscina natural

Uma grande parede de madeira protege o solário de 200 metros de comprimento com redes reclináveis, enquanto a borda (do outro lado do rio) é aberta e limitada por um conjunto de folhas. Apenas um pequeno edifício envolve as instalações de entrada e apoio. A parte mais importante do projecto é a lagoa, própria para banhos. As bacias biológicas de tratamento de água são inseridas na paisagem inclinada no lado oposto da estrada. Em termos de capacidade de purificação ecológica, o tanque  foi projecto para acomodar 2000 banhistas por dia. Juntamente com várias instalações de lazer, formam uma área de lazer aberta durante todo o ano para os cidadãos.

Imagem: Iwan Baan

Descubra o SUP e comece a praticá-lo na sua piscina!

Laird Hamilton já surfou em ondas monumentais. As mais perigosas e gigantescas. Águas enfurecidas que só têm acesso através de helicópteros, barcos infláveis ou num jet ski. Para atingir estas metas e, enquanto ainda não havia regras, Hamilton foi lançado para surfar numa mesa com uma pá para melhorar as suas técnicas. Hamilton criou o stand up paddling (SUP) contemporâneo.

Este desporto seria fundamental para o treino e permitiria alcançar ondas até 30 metros, como as de Jaws, uma ilha no Hawai, e para as quais se tornou um mito no mundo do surf. ” Nada o fará mais forte que surfar nas ondas grandes como no stand up paddling. Torna as suas pernas, pés e dedos estáveis e fortes.” Isto foi explicado para a revista Standup Journal, onde também detalha que as pessoas perguntavam qual era este desporto, quando o viram a practicar  no Hawai.

SUP piscina

Stand up paddling, um desporto sem limites.

Desde então, Hamilton mostrou que a prática do SUP não tem limites e já atravessou mares como o Turnagain Arm no Alasca, o Grande Canyon, o canal Inglês e ainda as ilhas do Hawai. Actualmente, o SUP, que surgiu quase por acidente, está mais popular que nunca e as modalidade são adaptadas dependendo onde é realizada a actividade: yoga, caminhadas, descidas em rios, deslizamneto nas ondas, etc. Em ambientes abertos ou fechados.

Para começar o desporto de SUP, recomendamos começar em águas tranquilas como as das piscinas, um ambiente controlado que oferece a segurança necessária, principalmente, nos primeiros dias de práctica. Porque o vento ou as condições atmosféricas podem tornar a entrada na água impossível.  Quando começa a ganhar confiança em águas estáveis, aconselhamos a experimentar as piscinas com ondas de surf!

Outras dicas principais, segundo Laird Hamilton é treinar com um instrutor, conhecer o ambiente em que estamos, manter-se num local seguro e divertir-se ao máximo: “Estar com um sorriso  respeitar o oceano ou água, anima-me”. E a si?

Conselhos para iluminar uma piscina residencial

Sabia que um sistema de iluminação mal projectado também pode tornar a piscina insegura? Gostaria de descobrir como iluminá-la para que os jogos de luz na água se tornem ainda mais espectaculares? Conhece as últimas tendências? Focos halogéneos LED? Nós damos-lhe as respostas!

Uma piscina com um bom design de iluminação é mais segura e eficiente. Antes de iluminar a piscina , recomendamos estudar quais os perigos que podem surgir. Escadas, bordas, bancos e desnivelamentos, devem estar sempre visíveis, até mesmo à noite. Estude o plano de design da piscina, detecte todas as zonas e valorize a possibilidade de colocar projectores com intensidades de luz superiores e, especialmente, desenhados para espaço mais pequenos.

tendencias iluminación piscina

Uma piscina devidamente iluminada respeita o meio ambiente.

Confrontados com as luzes halogéneo, os designers mais recentes em luzes subaquáticas LED evitam a poluição luminosa ambiental e alcançam uma maior eficiência energética.

Precisamente, devido à sua inovação, funcionalidade e respeito ecológico, a gama Astralpool LumiPlus tornou-se uma referência mundial na iluminação de piscinas.

Isto é, o projector LumiPlus Design está orientado para evitar causas de poluição luminosa no exterior. Além disso, este modelo melhora a eficiência luminosa em 40%, em comparação com as soluções mais comuns do mercado.

As últimas tendências permitem o controlo de luzes remotas.

Uma vez que a iluminação segura e eficiente é alcançada, é hora de pensar em como torná-la ainda melhor! As piscinas conectadas já permitem controlar a cor das luzes à distância. O controlo LumiPlus Control Motion é sensível ao movimento e permite modificar a tonalidade das lâmpadas com um simples movimento: quando na posição vertical as luzes mudam, enquanto  as sequências variam quando permanecem na horizontal.

Sabia que uma das últimas tendências é criar céus estrelados através da iluminação? Não podemos pensar numa iluminação melhor que o céu para o fundo de uma piscina!

As espectaculares piscinas parisienses de Franck Bohbot

Nas imagens de Frank Bohbot, tudo parece estar pronto para se tornar uma numa cena cinematográfica memorável: as lâmpadas de cristal brilham, o piso é recente, a luz natural entra pelas enormes janelas e os tectos sofisticados dão sinais da imensidão arquitectónica e histórica. Na sua série, também aparecem outras piscinas espectaculares da cidade de Paris. Porque, precisamente, se há algo que também fascina esse fotógrafo parisience é ” a água e o modo como ela interage com as pessoas e o seu ambiente construído”.

Piscina La Butte aux Cailles

Esta piscina foi inaugurada em 1924 e destaca-se pelo seu incrível tecto abobadado com 17 metros de altura. É a primeira instalação parisiense que permite um banho ao ar livre, com água a 28ºC de temperatura, proveniente de um poço artesanal. Após uma recente reforma, esta piscina multi-colorida de art nouveau recuperou o branco da sua construção original. Claro, sem perder um único pedaço do seu charme.

Franck Bohbot

Piscina Pailleron

Classificada como um monumento histórico do perído Art Déco, a Piscina Pailleron, surpreende pelo seu amplo telhado, que permite a entrada de luz natural, e os antigos vestuários dispostos nos dois andares superiores.

Piscina Georges-Vallerey

Esta grande piscina acolhe numerosos campeonatos de natação em França e, por ser um local ideal para a realização de eventos desportivos, foi proposta dentro da candidatura olímpica para os Jogos Olímpicos de Paris em 2024.

Piscina Pontoise

A piscina Pontoise é a opção ideal para quem procura um banho à noite. Até perto da meia-noite pode nadar ouvindo música clássica numa construção única que abriu as suas portas pela primeira vez em 1933 e acende luzes com menor densidade de luz quando começa a escurecer.

Convidamo-lo a descobrir a fotógrafa de espetaculares piscinas vintage Maria Svarbova, umafotógrafa de destaque que captura os banhistas antes de tomar banho em coloridas piscinas de estilo soviético!

Imagens: Franck Bohbot

Piscina parisina

5 passos para iniciar a conectividade na sua piscina

Sabia que já é possível controlar sistemas de irrigação ou iluminação com uma APP? Sabia que pode saber o status da sua piscina a qualquer momento, mesmo à distância? Já pensou que ligar a sua piscina à Internet também economiza nas soluções de manutenção? Se deseja iniciar conectividade na sua piscina, mas não sabe por onde começar, damos 5 dicas importantes que irão ajudá-lo a dar os primeiros passos para que a sua instalação se adapte às suas novas, múltiplas e surpreendentes possibilidades.

1- Seja receptivo à conectividade e à Internet

Movemo-nos em direcção a sociedades globais em cidades cada vez mais inteligentes. A extração de dados e a sua análise é fundamental para promover um tecido urbano que se adapte às necessidades específicas dos cidadãos que vivem neles. Do controlo de tráfego à gestão de resíduos, através da optimização dos serviços da comunidade. No futuro, as nossas casas também seguirão esse modelo e a piscina não ficará alheia dessa nova proposta de consumo que favorece o equilíbrio e a sustentabilidade.

 

2- Dispositivos inteligentes existem para todo o tipo de orçamento, tem que se defini-lo!

Antes de começar a  ligar a sua piscina à APP,  defina um orçamento. Recomendamos em pensar nas suas necessidades de curto e longo prazo. Isso permite-nos avaliar o investimento inicial, a rentabilidade e definir as economias que o dispositivo pode oferecer ao longo da sua vida útil.

Fluidra Connect

3- Encontre o equipamento certo que atenda às suas necessidades e características da sua piscina.

No catálogo Fluidra Connect, pode-se aprender tudo sobre os benefícios e as características de mais de 100 produtos compatíveis que podem ser conectados à Internet: produtos de tratamento de água, iluminação, limpeza, filtragem, ar condicionado, etc.

4-Entre em contacto com um especialista para visá-lo

Se tiver dúvidas sobre qual o equipamento mais adequado para a sua instalação, não hesite, entre em contacto connosco para  aconselhá-lo e ajudá-lo a conectar a sua piscina à Internet.

5- Simplesmente, aproveite

A Internet das Piscinas (IoP) chegou para que o cliente possa relaxar e aproveitar todos os seus benefícios. Uma piscina conectada também é sinónimo de uma vida tranquila. Simplesmente, descanse e aproveite.

Uma piscina com vista panorâmica em Medellín

Torre Medellín

Aproveitando a localização privilegiada, uma nova torre habitacional de luxo ergue-se em El Poblado, Medellin, uma das dezasseis comunas da cidade mais popular da Colômbia, depois da sua capital -Bogotá, que se tornou numa área de residência para a classe alta da sociedade colombiana.

Apesar da sua altura, o gesto provocado na fachada, deslocando cuidadosamente alguns dos volumes do piso, permite reconhecer a Torre Energy Living como um marco inovador da cidade. Os 21 andares quadrados desta torre, com 21 metro de comprimento, incorporam 71 apartamentos de 53 a 140 metros quadrados, que desfrutam, no 22º andar, um piso com um fantástico jacuzzi e uma piscina, que se relacionam com o meio ambiente, através de uma janela que permite apreciar a vista da cidade.

Uma piscina com vista panorâmica

A ideia base deste projecto encontra-se na super posição de prismas rectangulares que, agrupados em altura, orientem-se fazendo zonas diferentes da cidade de forma panorâmica: a cidade das montanhas que constituem o vale e fazem dele o ponto principal. Esta ilustração permite que os modelos de vivência diferentes, tenham uma miragem, desde Norte a Sul a 360º.

O Design inovador também foi atingido, pois os espaços interiores foram projectado para favorecer diferentes projectos nas habitações. O design de todas as habitações é impressionante. Os terraços, as varandas e as grandes vistas são elaboradas para cada apartamento, juntamente com a planta superior, onde se localizam os elementos mais atractivos deste edifício.  Na torre Energy Living a repetição é a chave.

Jacuzzi Energy Living
Piscina Medellín

No piso térreo do edifício, através do átrio, pode aceder a um restaurante aberto para a cidade, com quartos e áreas admnistrativas. O responsável por este projecto é o M+ Group, uma esquipa interdisciplinar de profissionais formada por arquitectos, engenheiros, designers e especialistas na criação e desenvolvimento d eprodutos imobiliários, cuja sede também é em Medellín.

Fotografias: © M+Group, Câmara Lucida, Vásquez Villegas Fotografia, Simón Trujillo